Lula chega a Berlim para ‘reforçar parceria estratégica’ entre Brasil e Alemanha

0
76

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) desembarcou no fim da manhã (horário de Brasília) deste domingo (3) em Berlim, capital da Alemanha, para uma agenda de compromissos com representantes políticos alemães.

A visita ocorre após a passagem de Lula pela conferência climática da Organização das Nações Unidas (COP28) em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos. Segundo o Planalto, as agendas do petista na Alemanha, que devem se estender até esta terça-feira (5), vão definir os “novos passos da relação entre Brasil e Alemanha”.

Em uma rede social, Lula afirmou que os encontros servirão para “reforçar nossa parceria e cooperação em muita áreas – energia, indústria, combate às fake news e transição ecológica”.

“Retomando o diálogo com os alemães que tinha sido abandonado em governos anteriores, uma das maiores e mais avançadas economias do mundo”, acrescentou.

Segundo o Itamaraty, o comércio entre o Brasil e Alemanha registrou movimentação de US$ 19 bilhões em 2022. O país é o quarto maior parceiro comercial do Brasil no mundo e o primeiro na Europa.

A agenda divulgada pelo Planalto para esta segunda (4) prevê a participação de Lula em reunião entre ministros da Alemanha e do Brasil. A expectativa é que as autoridades assinem uma série de acordos em áreas como meio ambiente, agricultura e ciência.

O petista também deve se reunir com o presidente da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, e participar de um fórum empresarial, com representantes brasileiros e alemães.

Jantar com Olaf Shcolz

Na noite deste domingo, pelo horário local, em seu primeiro compromisso em Berlim, Lula jantou com o chanceler da Alemanha, Olaf Scholz.

Ao retornar ao hotel em que está hospedado, Lula afirmou que o governo quer “reforçar” a parceria estratégica com a Alemanha e defendeu investimentos alemães no Brasil.

“Faz muito tempo que a Alemanha não investe na América do Sul. […] Precisa se voltar para o Brasil. Sobretudo neste momento que o Brasil está trabalhando a questão da energia limpa, de renovação, transição energética, Amazônia, biodiversidade. Brasil é a bola da vez. É só investir”, disse.

Leave a reply